Paz, estabilidade e segurança

Os desafios de segurança que o mundo enfrenta estão a tornar-se cada vez mais complexos. A Noruega irá enfrentar estes desafios através do seu forte compromisso com a NATO, do seu amplo envolvimento nos esforços de paz e reconciliação e através da cooperação internacional.
Foto: Lars Røraas /Forsvaret

A situação nas nossas áreas vizinhas e na vizinhança da Europa tem-se tornado mais difícil. A constelação de atores é atualmente mais complexa e os conflitos estão a espalhar-se além-fronteiras. O terrorismo internacional, o crime organizado e as ameaças cibernéticas estão a criar novos desafios.


A nossa adesão à NATO e os nossos laços transatlânticos são a pedra angular da política externa e de segurança norueguesa. Além disso, a Noruega está a reforçar a dimensão europeia e nórdica na sua política de segurança ao desenvolver uma cooperação política de segurança mais estreita com aliados europeus selecionados.


A ONU e a ordem legal desta, com um papel tão importante na defesa, têm uma importância crucial para a Noruega. A Noruega participa ativamente da ONU e quer assumir a sua parte da responsabilidade. É por isso que a Noruega está a procurar obter um assento no Conselho de Segurança da ONU para o período 2021-2022.


O envolvimento nos esforços de paz e reconciliação é uma parte fundamental da política externa norueguesa. A Noruega trabalha ativamente para encontrar soluções políticas duradouras para guerras e conflitos, ao facilitar o diálogo entre as partes envolvidas no conflito e apoiando os esforços de resolução de conflitos de outros atores.

A Noruega promove o desarmamento nuclear equilibrado, mútuo, irreversível e verificável. Isto está de acordo com nossos valores, interesses e obrigações internacionais.

A Noruega também atribui importância ao uso de ferramentas de política de desenvolvimento para enfrentar os desafios globais de segurança.

Objetivos

  • manter estreitos laços transatlânticos e desenvolver ainda mais a nossa cooperação política de segurança de longo prazo com os EUA.
  • manter e desenvolver ainda mais a ordem jurídica internacional
  • promover a paz e a reconciliação em áreas afetadas por guerras e conflitos
  • alcançar um desarmamento equilibrado, mútuo, irreversível e verificável
  • prevenir e combater a radicalização, o extremismo violento, o crime organizado, a pirataria, o cibercrime e os conflitos
KvinneSymbol@2x.png

Mulheres, paz e segurança

A Noruega está na vanguarda dos esforços para promover a inclusão das mulheres nos processos de paz e para aumentar a proporção de mulheres mediadoras. A rede de Mulheres Nórdicas de Mediadores (NWM) foi lançada em 2015, e a Noruega está atualmente a trabalhar para estabelecer uma aliança global de redes regionais de mulheres mediadoras.

verden@2x.png

Ajuda para combater o crime e o terrorismo

A Noruega estabeleceu um programa de desenvolvimento para enfrentar os desafios da segurança global, focando-se no crime sério e organizado e na radicalização, no extremismo violento e no terrorismo.

Ação

  • Participar ativamente na cooperação internacional na e com a ONU, a NATO, a OSCE, o Conselho da Europa e a UE.
  • ajudar a prevenir, reduzir e resolver conflitos através do nosso compromisso no trabalho de paz e reconciliação e no nosso apoio à ONU
  • participar nas operações internacionais de paz e operações de alianças
  • cooperar com os nossos aliados e em parcerias globais para enfrentar desafios transnacionais de segurança, como o terrorismo, o crime organizado e o cibercrime
  • procurar um assento no Conselho de Segurança da ONU para o período 2021-2022

Fredsdue@2x.png

O trabalho da Noruega como facilitador

A Noruega atuou como facilitador nas negociações que levaram a um acordo de paz com as FARC-EP na Colômbia em 2016. A Noruega também é facilitador oficial nos processos de paz com o grupo guerrilheiro do ELN na Colômbia e o movimento comunista NDFP nas Filipinas. Além disso, a Noruega facilitou conversas discretas entre partes que ainda não chegaram à mesa de negociações.

FN@2x.png

Participação em operações lideradas pela ONU

Atualmente, a Noruega conta com um total de cerca de 45 militares que atuam em três missões da ONU: MINUSMA no Mali, UNMISS no Sudão do Sul e UNTSO no Médio Oriente. Além disso, cerca de 30 forças policiais norueguesas participam em missões no Sudão do Sul (UNMISS), Chipre (UNFICYP), Haiti (MINUJUSTH) e Colômbia (UNMC). Adicionalmente temos conselheiros civis que trabalham para a missão da ONU na República Democrática do Congo (MONUSCO) e outros funcionários civis empregados diretamente pela ONU.